Franz Kafka A menina que perdeu sua boneca

     

      A menina que perdeu sua boneca

      Contextualização:

      Certa vez encontrou uma menininha no parque onde ele caminhava diariamente. Ela estava chorando. Tinha perdido sua boneca e estava desolada. Kafka ofereceu ajuda para procurar pela boneca e combinou um encontro com a menina no dia seguinte no mesmo lugar. Incapaz de encontrar a boneca, ele escreveu uma carta como se fosse a boneca e leu para a garotinha quando se encontraram.

      “Por favor, não se lamente por mim, parti numa viagem para ver o mundo. Escreverei para você sobre minhas aventuras”.

      Esse foi o início de muitas cartas. Quando ele e a garotinha se encontravam ele lia essas cartas compostas cuidadosamente com as aventuras imaginadas da amada boneca. A garotinha se confortava. Quando os encontros chegaram ao fim, Kafka presenteou a menina com uma boneca. Ela era obviamente diferente da boneca original. Uma carta anexa explicava:

      “minhas viagens me transformaram…”. Muitos anos depois, a garota agora crescida encontrou uma carta enfiada numa abertura escondida da querida boneca substituta.
      Comentário:
      Por
      Sérgio Costa
      Em resumo, dizia: “Tudo que você ama, você eventualmente perderá, mas, no fim, o amor retornará em uma forma diferente”.

      NEPP

    1. Horário de atendimento
      De segunda a sexta de 9 às 18h
    2. (51) 3224-5908
    3. (31) 98926-0372
    4. contato@nepp.com.br
    5. 6 Visualizações
    6. Copyright © 2017 NEPP – Núcleo de Estudos e Pesquisas em Psicanálise